Informativos Marketing Educacional TREINAMENTOS

Conheça os tipos de tráfego na Internet

0
A quantidade de acessos é o fator que determina o sucesso de uma campanha de marketing. É claro que além da quantidade, além do número de acessos, é preciso saber quem são esses visitantes e o quão aderente eles são ao seu produto/serviço. Mas, deixando de lado essa questão de público-alvo, é indiscutível que o número de visitas é imprescindível para o sucesso do seu negócio, certo? Não adianta termos uma plataforma bem elaborada se poucas pessoas a visitam. Chamamos essa quantidade de acessos, ou seja, essa quantidade de pessoas que visita o seu site, blog, página no Facebook, canal do Youtube, entre outros, de tráfego.

É muito importante para quem trabalha com marketing digital e faz uso das técnicas de SEO conhecer a fundo os tipos de tráfego que poderá atrair para seu negócio.

É fundamental que você seja capaz de identificar e gerenciar corretamente os diferentes tipos de acesso que você recebe. Somente dessa forma é que a equipe de marketing será capaz de levantar indicadores que permitem analisar melhor os seus métodos de divulgação, identificar pontos positivos, pontos que devem ser melhorados nas campanhas etc.

É por isso que na postagem de hoje, eu irei explicar detalhadamente quais são os cinco tipos de tráfego e quais são suas características e peculiaridades. Vem comigo!

#Orgânico

Vou começar falando sobre o tipo clássico de tráfego.

Muitos profissionais de marketing focam bastante nesse tipo, principalmente quem usa técnicas de SEO e marketing de conteúdo (conteúdo de relevância).

Se eu tivesse que resumir o tráfego orgânico, eu diria que é aquele tráfego obtido de forma mais “natural”, fazendo jus ao seu nome. São aqueles acessos obtidos quando o usuário busca por um conteúdo de relevância na internet, normalmente nos buscadores (Google, Bing, Yahoo etc.). Assim, é preciso buscar um bom ranqueamento, ou seja, uma boa posição nos resultados de busca dos usuários para receber um elevado número de cliques. O conteúdo de relevância que você oferece contribui para a criação de uma relação com o visitante.

Posso dizer também que é um tipo de tráfego altamente qualificado, ou seja, a grande maioria de visitas são de pessoas que realmente se alinham ao seu público-alvo e que bem provavelmente se interessam pelo produto ou serviço que você oferece.

Veja um exemplo: pode ser que você tenha chegado a essa postagem por meio de uma pesquisa que você fez em um buscador (provavelmente no Google). Se esse foi o seu caso, então posso dizer que você é um visitante que a Metodologia Advance obteve por meio de um tráfego orgânico. Eu ofereci um conteúdo que lhe interessou (marketing de conteúdo) e, em troca, você me forneceu um pouquinho do seu tempo e atenção. Pegou a ideia?

O interessante desse tipo de tráfego é que ele é obtido de forma gratuita, traz resultados bem expressivos e representa uma parcela alta do seu número total de visitantes.

#Pago

Quando falamos de tráfego pago, nos referimos aquele em que você paga para que seu anúncio seja divulgado. Por conta disso, ele traz consigo inúmeras vantagens.

Atualmente, as principais fontes de tráfego pago hoje são Google Adwords, Facebook Ads, LinkedIn Ads, Anúncios no Youtube, entre muitos outros.

Quando você passa a pagar por anúncios, obtém uma série de vantagens, tanto em velocidade de propagação quanto em poder de segmentação (por idade, sexo, renda, localização, interesses etc.) dos Leads.

Entretanto, aqui é preciso que uma análise do público-alvo seja muito bem elaborada e a campanha tenha sido feita voltada especificamente para o segmento que se pretende atingir. Do contrário, você não conseguirá obter um tráfego que lhe trará retorno (conversão).

É importante também que sua empresa esteja preparada para o aumento de clientes que poderá a vir ocorrer.

#Direto

Esse é bem simples de compreender. E o nome já sugere como esse tipo de tráfego funciona.

O tráfego direto é aquele que o usuário acessa seu site diretamente, sem qualquer outra influência (seja por anúncio pago ou pesquisas em buscadores). Isso acontece quando ele já conhece o endereço do seu site e o digita diretamente na barra de endereços do navegador.

Esse tipo de visitante vai até seu site devido a importância que a sua marca representa para ele. Normalmente, o número de tráfego direto é relacionado com a força da sua marca e a representatividade que ela possui no setor que atua.

A conversão do tráfego direto é alta, uma vez que a probabilidade desse visitante confiar na sua marca e se interessar pelo seu produto tende a ser altíssima. Por outro lado, normalmente o número de acessos que você recebe por tráfego direto é baixo e representa uma parcela pequena do seu tráfego total.

#Referencial

Esse tipo de tráfego também é bastante interessante, apesar de menos comentado.

Chamamos de tráfego referencial aquele que você obtém por meio de indicações de terceiros. Essa indicação pode vir de um site que ele está visitando ou de uma pessoa ou empresa que ele conhece.

Funciona basicamente como na vida real, quando você confia no trabalho de uma pessoa e sugere a um conhecido que contrate o serviço dessa pessoa: “Olha, eu conheço um bom marceneiro que posso te indicar!”.

As maiores vantagens ao se obter tráfego referencial são: ele traz uma maior visibilidade da sua marca, propicia confiabilidade e autoridade, pode escalonar o seu número de visitas, melhora o SEO do seu site (já que o Google e outros buscadores vão passar a posicioná-lo melhor nos resultados) e gera um tráfego altamente qualificado.

Uma forma de obter marketing referencial, e que eu já sugeri numa postagem anterior, é por meio do co-marketing.

#Social

Você com certeza já tem em mente que qualquer negócio pode (e deve) ter uma página no Facebook e em outras redes sociais sem ter que pagar nada para criar uma. Estou certo?

Dessa forma, as visitas que você obtém por meio da sua página nas redes sociais funciona como um tráfego orgânico (já que surge de forma espontânea e você não precisou pagar para divulgar uma campanha), entretanto as estratégias que você tem que adotar são específicas para as redes sociais e, por isso, não misturamos esse tipo de tráfego com o tráfego orgânico em si, que tem enfoque maior nos buscadores e nas técnicas de SEO.

O tráfego de redes sociais tem como vantagens:

  • Uma postagem relevante pode “viralizar”, ser compartilhada e atingir proporções inimagináveis (sem ter que gastar um centavo com isso).
  • Gera um tráfego altamente qualificado (já que o conteúdo irá aparecer para quem segue sua empresa).
  • Baixíssimo investimento (já que não é pago, tendo apenas que dedicar tempo para desenvolver o conteúdo relevante).

Muito bem! Essas são as cinco classificações que damos ao tráfego obtido na internet. O ideal é que você seja capaz de trabalhar com todos os cinco, potencializando assim o seu alcance na web. Então, não opte por um ou outro, mas opte pelo conjunto!

Espero que essa postagem tenha sido esclarecedora e tenha lhe agregado conhecimento.

Deixe no espaço de comentários abaixo a sua crítica, sugestão e/ou elogio. A sua opinião é realmente importante para nós. Continue nos acompanhando! 😊

Comentários

comentários

As 6 objeções mais frequentes na hora de fechar matrículas e como superá-las
Qual a importância do curso Planilhas Inteligentes e Finanças para a sua escola e o que fazer para potencializar seus resultados
Leia também